Rua Inácio Pereira da Rocha, 172, * Vila Madalena * São Paulo 

www.editoralimiar.com.br - comercial@editoralimiar.com.br

Tel. 11 9 4384-8785



Autora : Claire Varin

190 páginas 

ISBN 978-85-88075-03-2

Preço sugerido : R$ 37,00

Línguas de fogo - Estudo sobre Clarice Lispector 

Um estudo profundo e apaixonado sobre a vida e obra de Clarice Lispector. Como muitos brasileiros, Claire se apaixonou pela obra da escritora brasileira; aprendeu português para poder ler os textos de Clarice na língua original e esteve no Brasil diversas vezes apreendendo esse estranho país dos trópicos.

O livro, resultado de uma tese nada academicista de doutorado para a Universidade de Montreal, analisa a obra de Clarice Lispector em sintonia com sua vida, sua formação em uma família judia e como esposa de embaixador.

Um livro indispensável para quem já conhece a obra de Clarice ou para aqueles que desejam se aventurar pelo mundo particular da maior escritora brasileira. Um livro para os apaixonados pela boa literatura.

Ver carrinho (0)‏

A autora

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Claire Varin é canadense, doutora em Letras pela Universidade de Montreal. Línguas de Fogo é sua tese sobre Clarice Lispector, publicada primeiramente em francês e, posteriormente, traduzida para o português para esta edição da Limar.

Em 2002 Claire foi contemplada com o prêmio da Sociedade dos Escritores Canadenses e pelo Conselho de Artes e Letras de Quebec, pelo seu trabalho como escritora e estudiosa de literatura.

À ESCUTA DE CLARICE LISPECTOR 

 

Autor : Dani Kannan

A autora, canadense, é, apesar da distância, uma das mais sensíveis leitoras de Clarice Lispector. Ela faz o que chama de « leitura telepática », misturando-se com Clarice. E desse modo escreveu um livro imperdível José Castello, escritor e crítico literário, Veja, 25/06/ 2003

 

A identificação entre Clarice e Claire se fez íntima, perfeita. O sútil registro da sensibilidade de Clarice, nervo exposto ao mundo, não escapa à sensitiva antena de Claire. […]

Como Clarice, Claire tem o dom das línguas. […] Iluminada, Claire confraternizou-se com Clarice e tocou o cerne de sua originalidade. […] Uma e outra, nas suas línguas de fogo, pregam a busca da verdade. […] Se tudo é mágico, é preciso ver por fora e por dentro. Ver o de fora no permanente transe de quem não renuncia ao que não é aparente, ao invisível. Os textos de Clarice estão carregados dessa energia que é o sinal de sua peculiaridade. A força de sua originalidade, que Claire captou e, como Clarice, dela faz uma doação. Otto Lara Resende, prefácio de Línguas de Fogo

 

Dir-se-ia que Claire Varin conviveu com Clarice e dela ouviu confidências e revelações, pois a segurança com que se move nos labirintos tem alguma coisa de íntimo. Embora encaminhe a conclusões que poderão provocar réplica e polêmica, a tese de Claire Varin é desde já ponto-de-referência obrigatório em todo estudo sério sobre nossa romancista. E muitos desses trabalhos futuros deverão partir de suas páginas. José Geraldo Nogueira Moutinho, escritor Jornal de Letras, Rio de Janeiro, 01/04/1987.