Como anda sua fé: uma história de amor, intrigas e tentações



Novo romance da Editora Limiar, Como anda sua fé conta a história de Frederico Ortega, um padre que se desviou do seu objetivo sacerdotal. Ele é designado para a paróquia de uma pequena cidade, onde passa por eventos que o fazem querer retomar sua vocação e seguir por um novo caminho. Um verdadeiro amor surge em sua trajetória, porém as tentações não param de aparecer como obstáculos a serem superados.


À primeira vista, o argumento central da obra de Pedro Fleury pode parecer ter semelhanças com clássicos da literatura como O crime do Padre Amaro (Eça de Queiroz) e O pecado do Padre Mouret, de Émile Zola. Nos romances, um jovem padre se apaixona por uma bela mulher o que coloca à prova a sua fé. Aliás, alguns críticos consideram, equivocadamente, o livro de Eça de Queiroz plágio da obra francesa.

No entanto, se nas obras de Queiroz e Émile Zola, o amor mundano questiona a fé e o amor espiritual; neste livro ocorre o oposto: é o amor carnal que faz o padre recuperar a fé que julgava perdida em algum canto obscuro de sua alma.


A partir dessa premissa, Pedro Fleury constrói uma narrativa ágil, em que não faltam intrigas políticas, beatas e fofoqueiras, corrupção e tentações, mostrando as contradições do ser humano diante de desafios como o amor e a fé.

Romance de estreia de Pedro Fleury, Como anda sua fé vai agradar aos que buscam uma narrativa direta e que ganha intensidade à medida em que novos personagens e tramas surgem.

0 comentário