top of page

Uma biografia bem cuidada



Ieda E. de Abreu


Nos dois sentidos, o livro biografia CÁSPER LÍBERO – JORNALISTA QUE FEZ ESCOLA, do também jornalista Dácio Nitrini (ed. Terceiro Nome, 2019), faz todo sentido. O biografado de nome famoso mas vida desconhecida, fundou a primeira escola de jornalismo do país, a Faculdade Cásper Líbero, em 1947. Modernizou, além da estrutura gráfica e técnica, o conteúdo editorial e o estilo de redação das notícias da Gazeta, jornal onde trabalhou como repórter antes de comprá-lo em 1918. Estrategista, antenado com as novidades tecnológicas, deve-se a ele a primeira transmissão ao vivo de futebol, ao usar um equipamento que reverberava todos os lances do jogo, narrado por telefone do Rio de Janeiro, reunindo uma multidão em frente ao prédio do jornal, sede das notícias. Cásper criou a São Silvestre, a mais tradicional corrida de rua do país, em 1925, realizada pela primeira vez em São Paulo, com 62 atletas. A competição reúne atualmente mais de 35 mil atletas de várias partes do mundo.

Ao retratar com apuro jornalístico - reproduzindo páginas de jornais da época, documentos e fotografias - a política, a economia e a cultura do país nas primeiras décadas do século 20, Nitrini nos ajuda a entender o Brasil de hoje através do seu controverso personagem. Considerado um dos líderes da Revolução Constitucionalista de 32, Cásper Líbero tornou-se aliado de Getúlio Vargas, tradicional adversário, a quem apoiou, de olho no bem da sua Gazeta. Morreu em plenos 54 anos, vítima de acidente aéreo no Rio de Janeiro, em agosto de 1943.

____________________

Ieda Estergilda de Abreu é escritora, jornalista free lance, natural de Fortaleza (CE), mora em São Paulo desde 1975. Escreve poesias, crônicas, algumas histórias, já fez resenhas para a Global Editora, revistas Bons Fluidos, Bodisatva, Jornal do Escritor (UBE-SP). Publicou: Mais Um Livro de Poemas, Grãos, A Véspera do Grito e O jogo do ABC, poesias.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page